11.5.15

Atendo homens, mulheres e casais


Atendo homens, mulheres e casais.

Autor: Mário Ribeiro


Essa obra é um "livro-reportagem para obtenção do grau de Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB",

Como descrito acima, o livro é um conglomerado de três entrevistas, somado a dois contos e uma escrita que nos transporta a poesia de se contar histórias e descrever ambientes-situações. Nesse percorrer, o autor entrevista três jovens garotos de programa moradores da Bahia; narra suas histórias de vida e instiga nossa curiosidade acerca do mundo que esses personagens possuem.

Antes de tudo, ressalto que esse livro foi uma recomendação de um amigo que tenho em comum com o autor. Por sempre escrever histórias de sexo e debater assuntos que permeiam esse ambiente, ele sugeriu a leitura e disponibilizou essas 82 páginas. Não encontrei em algum sítio da internet, por isso, não disponibilizo o link.

Mário, de maneira sutil e eloquente, traça seu percurso em busca de garotos de programa que queiram relatar suas vidas para o mundo. Encontra Dennis, Adriel e Iago, além de outros coadjuvantes que enriquecem as histórias contadas. Três indivíduos que possuem divergências no caminho que percorreram, nas escolhas realizadas, mas que comungam (em parte, talvez) da perspectiva de vida e do significado de se prostituir.

Se espera por relatos e histórias com o teor que o conhecido O doce veneno do escorpião possui, já aviso que não encontrará. Ele é melhor do que isso; ele nos fornece a evolução de um jovem jornalista em busca de respostas sobre uma realidade bastante escondida. E é na transcrição dos sentimentos e aflições desse jovem que nos colocamos nas situações narradas; enxergamos através de seus olhos, as conversas com os três garotos; imaginamos juntos as viagens para a Europa, a migração corriqueira dentro do país e os sofrimentos e prazeres vividos pelos personagens. E como se não bastasse, intercalando as entrevistas, temos dois contos leves que nos permite viver um dia da rotina de dois garotos de programa. 

Confesso que ao término da leitura quis saber mais sobre os três garotos, sobre o mundo da prostituição masculina e sobre os tantos outros questionamentos que o jornalista pode ter. Recomendo a leitura do breve e criativo livro-reportagem.